terça-feira, 24 de agosto de 2010

O Meu Poema

Queria escrever um poema  tão belo, que se tornasse transcendente, em todas as palavras;  síntese, do que há na beleza, do mais belo de todo o belo.
Que fosse canção e ventania, perfurando o espaço, metafísico, no tempo, percorrendo o além de todos os aléns, produzindo e explodindo sonhos, para, em realidade, transformar-se.
Um poema, assim, meio mágico, inebriante, capaz de trnsformar, transcender, transfigurar...
Queria escrever um poema agramatical, tão somente emocional, perfurando silêncios, derrubando etiquetas, quebrando as exterioridades.
Um poema jorrando palavras cheias de pura linguagem, entendida, decifrada pelas estrelas, contemplada pelo luar, decodificada, apenas, por aqueles que sabem amar.
Mas, um poema que, desvendando tudo, transbordasse em luzes, conquistasse exploradores perdidos, indicando-lhes caminhos, dando-lhes desejo de cantar.
E que, nesse desejo, brilhassem, como peixes felizes, no fundo do mar.
Queria escrever um poema sem tristeza alguma. Que fosse apenas louvação, por um tempo espetacular, em que o Amor fosse habitante comum, de todos os dias, em todo lugar.
Queria escrever um poema que fizesse do simples riso, o mais sincero sorriso, a saudar. Que brotasse em tempo de plantio e, na colheita abundante, fosse um nome, em cada boca, nome de sonhar, em tempo de concretizar.
Queria escrever um poema que, como o arco-íris, sugisse, tomando o céu, estampando, por entre as cores, um nome de lugar.
Lugar, antes imaginário,
Agora, real, habitado; lugar cheio de todos nós, sonhado pela nossa Paz, chamado Felicidade, sempre,
tristezas, nunca mais.

6 comentários:

  1. Oi, Lice querida
    Seu poema é mesmo transcendente... metafísico... mágico... agramatical... luminoso... colorido e alegre...
    Parabéns!
    Sua mensagem é linda!
    Bjs e serenidade pra vc.

    ResponderExcluir
  2. Oi Lice!
    Perdoa a demora em te visitar. Mas esta minha vida de ghost writer, engole meu tempo.
    Você queria escrever um poema com tudo isto? Pois conseguiu amiga! Divino! Sensível e dotado de rara beleza.
    Parabéns amiga por doar-nos esta beleza traduzida em letras.

    Beijos da sua amiga

    Rose de Castro
    Escritora, Ghost Writer e Poeta

    ResponderExcluir
  3. Oi, Otelice
    Boa Noite!
    Você conseguiu tudo o que queria, nos tocar bem fundo com seu lindo poema.
    Parabéns! Amei!
    Um abraço e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  4. Minha querida
    Muito profundo o sentir deste poema, adorei.

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  5. Sabias que és um dos meus amig@s? Venho agradecer-te por existires e seres um del@s...! Se vais ao meu blog saberás a que me refiro... e se queres levas contigo o regalo que, com muito carinho, está pensado para pessoas como tu...!
    Mereces mais..., mas é o melhor que posso dar-te hoje... És um presente para mim... E é o que eu posso oferecer-te, hoje, a ti... El Puente

    Um abraço.

    Sergio

    ResponderExcluir
  6. Um poema envolvente e lindo como sempre...

    PAZ & BEM e força pois Deus esta contigo

    ResponderExcluir