sexta-feira, 9 de abril de 2010

A Flor

Move-se a flor
E a direção que lhe impõe
o vento,
a faz inclinar-se
.
E sob imtempestivo vento,
se agita
Despetala-se,
Imaginando estar a dançar.
.
E, na primeira pétala, a cair,
uma gota de orvalho,
como que a chorar.

10 comentários:

  1. Oi amiga querida,

    quanta doçura, suavidade e delicadeza em seus adoráveis versos ! Amei o poema ! Bj com carinho.

    ResponderExcluir
  2. Lice, que as flores bailem em nossos sonhos e em nossas realidades.

    Abraço do Jefhcardoso, do http://jefhcardoso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Maravilha, Lice! Li seus versos e pensei assim: o planeta um incomensurável jardim e, cada um de nós uma rosa como essa a que você , tão lindamente, se refere...
    Parabéns!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Que maravilhosa e comovente poesia!Adorei seu espaço poético!Voltarei,com certeza!Bjs,

    ResponderExcluir
  5. Obrigada,por sua visita na Esquina da Palavra.
    Volte sempre, será um prazer.
    Abs, anamerij

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lice!
    Voltei para lhe avisar que, com muito prazer, cliquei o "seguir" deste seu maravilhoso blog. O que é bom deve ser seguido!!!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  7. Mas...
    Depois vem o sorriso do renascimento.
    Bjs.
    ______
    Obrigado pela visita e comentário. A família agradece.

    ResponderExcluir
  8. Bonita a sua poesia! Obrigada pela visita. Eu também sou da Bahia. beijo

    ResponderExcluir
  9. Vim retribuir a gentil visita e me deparei com um blog muito interessante, parebens, certamente voltarei mais vezes...

    Beautiful Stranger
    beautifulstranger.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir